O último pingo de água da terra!


(Fonte da imagem: Google!)

O último pingo de água da terra!

José desperdiçava muita água com bobagens. Ele não dava importância ao real valor que ela possuía em sua vida. Seus filhos sempre falavam:

- Papai, não desperdice tanta água, será que o senhor não vê nos jornais e na televisão que devemos economizá-la?

- Não se preocupem filhos, quem paga a conta sou eu, então posso gastar o quanto quiser!

- Nós não estamos falando das contas, e sim do desperdício! Se o senhor continuar a gastá-la desse jeito, daqui a alguns anos não terá mais água no mundo!

- Meus filhos, vocês não tem nem noção do tamanho do mundo, como eu, sozinho, posso gastar toda a água que existe nele? Não se preocupem, o pai de vocês sabe o que está fazendo!

As crianças ficaram muito preocupadas com esse tipo de pensamento do pai, pois na escola onde estudavam a todo momento os professores falavam que deveríamos cuidar muito bem do nosso planeta, não desperdiçando água, não destruindo árvores, entre outras coisas que agridem nosso planeta e o próprio pai não estava agindo corretamente, e isso não podia continuar!

- Papai, o que o senhor faria se só existisse um pingo de água em toda a terra?

- Crianças, por favor, deixem-me lavar o carro em paz. Já falei para vocês que sei o que estou fazendo, gastar um pouco de água não vai fazer mal algum!

As crianças já desanimadas foram para seus quartos, tristes, por saberem que o próprio pai não dava o mínimo valor a esse bem tão precioso que temos, a água!
Quando as crianças saíram José ficou pensando na pergunta deles:

- O que eu faria se só existisse um pingo de água em toda a terra? (Pensou) Mais que bobagem, é claro que isso NUNCA irá acontecer, então não irei perder meu tempo pensando em alguma resposta!

Então ele continuou a lavar o carro, depois de um tempo colocou a mangueira no chão jorrando água e foi até a sala ver o que estava passando na televisão, sentou no sofá e acabou adormecendo. E a água continuou sendo desperdiçada pelo jardim da casa.
De repente o Pai acorda e vai até o jardim, ao chegar percebe que a mangueira não estava ligada e pensou:

- Acho que as crianças me viram dormindo e vieram aqui desligar a torneira. Não sei por quê tanta preocupação, até parece que são eles que pagam a conta!

Então foi até a torneira para ligá-la novamente, precisava terminar de lavar o carro, porém, ao tentar ligar, nada de água saindo da torneira, pensou que tivesse faltado água e foi até a sala terminar de assistir ao jogo enquanto a água não voltava, ao chegar a sala, percebeu que seus filhos e sua esposa estavam abismados na frente da televisão, se aproximou para saber o que tanto chamava a atenção deles e viu que estava passando um plantão jornalístico e a repórter falava:

- Urgente! Está faltando água no mundo inteiro. As pessoas estão desesperadas! Os cientistas acabaram de confirmar, a água do mundo acabou e o que resta é apenas um PINGO!

O Pai não acreditou no que ouviu e pensou:

- Como toda água do mundo poderia acabar assim, de uma hora para outra?

E a repórter continuou a falar na televisão:

- Esse é o resultado da falta de compreensão de muitas pessoas que desperdiçavam muita água e não acreditavam que um dia ela iria acabar. Agora vamos todos ter que sofrer as conseqüências!

Seus filhos e sua esposa começaram a chorar e falaram:

- Tudo foi culpa sua... Tudo culpa sua!

Ele começou a chorar também pedindo desculpas, dizendo que se tivesse outra chance, não iria mais desperdiçar tanta água como antes, e no meio das lágrimas, ele acordou! Tudo não passou de um sonho, de um triste sonho! Sua reação ao acordar foi de correr e desligar a mangueira. Foi ao quarto de seus filhos os abraçou e falou:

- Queridos filhos, obrigado por tentarem abrir meus olhos e podem ter certeza de que agora em diante irei economizar o máximo de água possível. No que depender de mim nunca terá na terra um ÚLTIMO PINGO DE ÁGUA!

E os filhos de José ficaram felizes e orgulhosos do pai, pois agora ele estava percebendo a importância da água em suas vidas!

((Crianças devemos SEMPRE economizar água, usar somente o necessário!))

Por Minéia Pacheco!

14 comentários:

  1. Muito linda essa mendagem na história. Foi uma honra pra mim te ter lá! Sempre que tiver uma curtinha, te peço,tá? beijos,lindo fim de semana,chica

    ResponderExcluir
  2. Mineia,que beleza de conto infantil!Uma grande lição e sempre dada pelas crianças!Adorei!Bjs,

    ResponderExcluir
  3. Oi linda! amei a sua visita e o seu comentário.Gosto quando faço alguma poesia infantil e alguém diz que leu ou vai ler para uma criança.Afinal foram feitas,com carinho,para elas.As minhas crianças já cresceram,agora é netos e logo logo,se Deus quiser,bisnetos!(rs). Um cheiro no teu filhotinho,Deus o guarde,sempre!bjs

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo seu blogger, gostei muito, ser você quiser me visita no meu blogger tem bastante coisa legal, tem moranguinha jogos, Escreva seu nome japonês, dicas de blog como ganha dinheiro ou mais visita no blogger, relógio e calendário com sua foto, album foto, desenho anime, poema, poesia, frases, musica, radio, msn nick, mario bros, mapa do google, cria texto avatar, curso de inglês, japonês, italiano, hebraico, chinês, bbb10, torpedo grátis, Criar uma imagem Glitter, noticia da copa da africa do sul, dicas de como ganha dinheiro na internet, viaja, etc..

    http://bloglegalnovo.blogspot.com

    ou

    http://www.up.dahora.net

    Espero que você seja meu seguidor

    ResponderExcluir
  5. Olá querida, muito educativo e lúdico seu texto ! O blog está um amor... Bj com gotinhas de poesias.

    ResponderExcluir
  6. seja sempre bem vinda ao meu blog e obrigado pelo comentario e pela visita ..beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá Minéia. Vim agradecer sua visitinha no meu blog, dizer que adooooooooooooro sua terra e que amei seu blog. Parabéns pelo trabalho! Estou lhe seguindo. Hoje não tive tempo de ler as histórias, mas certamente, estarei sempre por aqui. Também quero descobrir com você como faço para deixar as bordas do meu blog coloridas. Como o nome é "borboletando, queria enfeitar com muitas borboletas. Me ajuda? rs
    Beijos e parabéns de novo!!!

    ResponderExcluir
  8. Oi Mi. Puxa, muito obrigada pelas dicas. Eu experimentei algumas rapidamente, pois estou numa semana complicada e sem tempo de ajeitar e postar coisas no blog. Estou doida para ler os seus textos. Final de semana, se Deus quiser, farei tudo que preciso.
    De novo, muito obrigada pela partilha.
    Seu cantinho é lindo! Me diz uma coisa, sou eu quem estou correndo mesmo ou não tem MURAL DE RECADINHOS no seu blog? Tenho deixado nos comentários, pois não vi.
    Beijo, beijo, beijo.

    ResponderExcluir
  9. Que legal essa história Minéia, muito bom pra conscientizar alguns adultos. Infelizmente muitas pessoas ainda pensam como o José da sua história. Moro numa região farta de rios e enchentes, imagina o quanto é difícil convencer um pantaneiro que a água pode acabar. Grande beijo e parabéns pelo sucesso do blog.

    ResponderExcluir
  10. olá gostei muito dessa história gostaria de saber se posso recebe-la por email para ler aos meu alunos..
    agradeço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Laryanne,

      Me envie seu e-mail que te mando este conto!

      Agradeço a visita!

      Att, Minéia Pacheco

      Excluir
  11. Minéia, nós o Grupo Grandes Infantes amamos seus contos.
    Contamos muitas vezes suas histórias maravilhosas na Livraria Nobel, em escolas, festas, eventos.
    Tanto para eventos privados quanto para projetos filantrópicos.
    É simplesmente magnífico.
    Eu vou participar de um evento e gostaria de saber se se podemos usar essa história.

    Nosso e-mail é: guilherme_ivanes@hotmail.com

    Vou mandar nosso link do facebook:
    https://www.facebook.com/guilhermeivanes.companhiateatral

    Att.
    Guilherme Ivanes.

    ResponderExcluir
  12. Adorei sua história e gostaria de saber se posso usá-la na elaboração de minha prova.Aguardo confirmação.Agradeço desde já.Ednir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ednir,

      Pode utilizá-lo sim!

      Att, A autora.

      Excluir

Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós.(Antoine de Saint-Exupéry)

...Agradeço a visita e o comentário!...

Volte sempre!

Beijinhos, Minéia Pacheco

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Contos para criança ler, ouvir e sonhar! © Desenvolvido por Elaine Gaspareto