Um Pequeno Sonhador!


(Fonte das imagens: Google!)

Um Pequeno Sonhador!

Sonhar para o pequeno Bernardo era Lei, sonhava sempre quando lia no lindo jardim de sua casa. Trocava computador, televisão, vídeo-game, tudo por um bom livro!

Em uma linda manhã de sol, ele viu parar na casa vizinha um caminhão, percebeu que era uma família que chegava para morar em uma casa ao lado da sua. Bernardo não deu muita importância, e continuou a ler seus livros, entretanto estavam fazendo muito barulho ao retirar a mudança. Não conseguindo continuar lendo, ele parou para observar seus novos vizinhos. Percebeu que havia duas crianças, mais ou menos da mesma idade que a sua, viu que o menino reclamava para o pai:

- Papai, você tem que ligar logo meu vídeo-game na televisão, estou quase batendo o recorde naquele novo jogo que você me deu.

E o pai falou:

- Agora não dá! Será que você não está vendo que estamos no meio de uma mudança?

Bernardo também percebeu que a menina também reclamava para a mãe:

- Mamãe, nessa caixa aqui está o computador, vamos levá-la para papai poder ligar logo, pois tenho que conversar com minhas amigas como está indo nossa mudança.

- Filha, agora não dá! Você vai ter que esperar muito até que o computador possa ser ligado, existe coisas mais importantes a serem feitas. Não é hora de ficar de bate-papo no computador.

Depois que ele percebeu o quanto aqueles irmãos eram totalmente dependentes de tecnologia os chamou:

- Ei! Vocês podem vir aqui? (perguntou)

Os irmãos perguntaram aos pais se podiam ir conversar com o vizinho:

- Podem sim! Só assim podemos arrumar as coisas sem vocês por perto nos atrapalhando. ( Falaram os pais)

Ao chegarem, Bernardo falou:

- Oi, meu nome é Bernardo e o de vocês?

- Eu me chamo Felipe e essa é minha irmã Laura. Você mora aqui? (Felipe perguntou)

- Moro sim, seremos vizinhos!

- E nessa rua há muitas crianças? (Perguntou Laura)

- Tem muitas crianças sim! Mas eles, como eu, não costumam sair muito de casa, nos encontramos para conversar aqui fora umas duas vezes por semana.

- Ah, então o pessoal aqui ficam em casa no vídeo-game jogando um bom jogo. Não é? (Perguntou Felipe)

- Acho que eles ficam em casa no computador, conversando virtualmente, não é?
(Perguntou Laura)

E Bernardo respondeu:

- Nenhum dos dois estão certos, ficamos em casa lendo!

- LENDO! (exclamaram os irmãos)

- Sim, lendo... Aqui na rua fomos acostumados a ler nas horas vagas, e gostamos muito! No início não foi fácil deixarmos de lado a televisão, o vídeo-game e o computador, mas aos poucos fomos nos acostumando com os livros, e hoje em dia esse é nosso MAIOR passa tempo. Mas é claro que muitas crianças ainda assistem televisão, jogam no vídeo-game e conversam no computador, porém em bem menos tempo que antes. Antigamente tinham crianças aqui na rua que passavam o dia inteiro na frente de algumas dessas tecnologias e isso não fazia bem. Por isso, foi colocado em nosso dia-a-dia os livros, nossa nova grande paixão! Eu mesmo, só quero saber de ler, sempre que posso estou lendo um livro, quando termino de ler um, vou correndo a biblioteca trocar por outro. É maravilhoso sonhar com as lindas histórias que os livros trazem!

- Ah, já vi que não irei gostar daqui. Quem já viu trocar um vídeo-game por livros, eles são muito chatos! (falou Felipe)

-Acho que irei gostar de trocar um pouco do meu computador por um bom livro. A biblioteca fica aqui perto? (Perguntou Laura)

E Bernardo respondeu:

- Fica bem pertinho, na próxima esquina, o que vocês acham de nós irmos lá agora e escolhermos um bom livro para ler? Tenho certeza que vocês irão amar!

-Eu vou sim! (Falou Laura)

- Eu não irei! Não gosto e nunca gostarei de ler livros. (Falou Felipe)

- Você vai ficar fazendo o que aqui sozinho, se papai e mamãe ainda estão organizando a mudança e não tem nada no lugar lá em casa? Vamos, só assim conheceremos melhor nosso novo bairro. (Falou Laura)

- Tudo bem, vou falar com nossos pais para dizer que iremos sair.

E então Bernardo, Felipe e Laura saíram em direção à biblioteca do bairro. Chegando lá, perceberam o grande movimento e perguntaram a Bernardo o que estava acontecendo e ele respondeu:

- Hoje é o dia em que se reúnem todas as crianças do bairro para ouvir mais uma linda história contada por uma contadora de histórias, tenho certeza que vocês vão gostar muito. Vamos sentar ali, que ela já vai começar...

As crianças sentaram e observaram a contadora de histórias!



Quando ela terminou de ler Felipe perguntou a Bernardo:

- Aquilo tudo que ela leu realmente tinha no livro?

- Claro que sim! (Respondeu Bernardo) E ela só contou uma parte do livro.

- Que livro era? Quero saber como a história termina.

- Foi esse aqui! (Falou Bernardo)

- Vou levá-lo, gostei demais da história que ela leu!

- Já escolhi um livro para mim também. (Falou Laura) Não vejo a hora de chegar em casa para começar a lê-lo.

E os três voltaram para casa, felizes, cada um com um livro na mão, super ansiosos para começar a lê-los. Despediram-se, e quando Felipe e Laura chegaram em casa seus pais falaram:

- O computador e o vídeo-game já estão no lugar instalados.
E eles responderam:

- Agora não queremos ir! Pegamos uns livros na biblioteca do bairro e não vemos a hora de começarmos a lê-los. Depois iremos!

E os pais se entreolharam não acreditando no que ouviram. E os filhos continuaram:

- Depois contaremos as histórias para vocês. Temos certeza de que irão gostar também!
E o pequeno sonhador, voltou a sonhar lendo seu livro! Estava feliz e satisfeito, pois tinha trazido para a vida de Felipe e Laura uma das grandes maravilhas do mundo: O UNIVERSO DA LEITURA!

((Crianças leiam sempre, quando lemos estamos aprendendo e vivendo em mundos repletos de aventuras e conhecimentos!))

Por Minéia Pacheco!

4 comentários:

  1. Linda e sonhar é preciso e faz bem!beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Teu blog me encanta, ele é todo feita para criança, é cheio de vida.
    dá vontade de ficar por aqui.
    Belo o texto, parabéns!

    ResponderExcluir
  3. olá querida obrigada po me visitar, já tinha visto seus recadinhos , mas ainda ão tinha tido tempo d evir com calma ler vc , adorei saber que és de Jampa, adorooooooooo.Sou Potiguar, mas moro aqui faz 5 anos em SP, tenho amigos por ai e pessoas que amoooooo muito.
    Pois bem tbm tentei seguir pessoas e não aparecem nas minhas atualizações, faz assim: Vai no layout e coloca em blogs que sigo meu link pra ver se aparece, eu estarei seguindo vc tbm
    Sobre o post de hoje, tudo verdade, poderia ter escrito muito mais , coisas d enossa infãncia, tempo dificil, mas cheio de amor, muita coisa boa viivda, mas um pai ausente, e uma mãe que trabalhava em dois horários pra nos dar de tudo, numa terra pobre , mas que ainda éramos mais ricos que outras de nosa idade, o que vale é saber que fomos criadas com amor, com dignidade, nunc anos faltou fé, e sabe: Eu lembro que quando chovia minha mãe ficava com todas nós 6 filhos na cama e cantava pra nós, eu na minha já imaginação farta e sonhadora como até hoje, dizia: Mãe , um dia eu vou comprar uma casabem grande pra vc com tantos móveis tudo tudo.E ai cresci, consegui trabalho, faculdade, meu apê, minha família, mas não pude dar essa casa a ea, mas minha irmã a Taise sim, comprou pra filha , mas quem mora é minha mãe e anossa antiga ela alugou.Tantos sonhos, tantos planos e a vida vai nos levando. bjsssssssssssss

    ResponderExcluir
  4. Mineia,que belo conto!É importante trazer essa consciencia para a criança,ensinar o prazer de ler!Muito legal sua história!Bjs,

    ResponderExcluir

Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós.(Antoine de Saint-Exupéry)

...Agradeço a visita e o comentário!...

Volte sempre!

Beijinhos, Minéia Pacheco

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Contos para criança ler, ouvir e sonhar! © Desenvolvido por Elaine Gaspareto