Fabrício, um exemplo de criança!


(Fonte das imagens: Google!)


Fabrício, um exemplo de criança!

Fabrício era um garoto inteligente, esforçado e muito dedicado aos esportes. Quando pequeno, ele havia caído de mau jeito e ficou sem andar. Seus pais ficaram muito tristes, pois pensavam que Fabrício nunca poderia ser igual às outras crianças.

Porém, ele nunca se sentiu diferente das demais crianças, quando via alguma criança fazer algo, ele tentava fazer também, seus pais ficavam impressionados ao ver seu pequeno garoto se desenrolando sozinho na cadeira de rodas.

Na escola, todos os seus amigos gostavam muito de brincar e conversar com ele, pois Fabrício era sempre muito alegre e gostava muito de contar piadas aos colegas. Sua disciplina favorita era Educação Física, gostava de jogar basquete, de corrida...

Era um Grande Garoto!

Quando lhe perguntavam o que ele não conseguia fazer por está numa cadeira de rodas ele sempre respondia:

- Essa cadeira não me impede de fazer nada. Tudo que quero consigo fazer. Ela faz parte da minha vida, então tenho que saber conviver com ela da melhor forma possível.

Seus pais ficavam muito orgulhosos em ver seu filho tão cheio de disposição para a vida. Para eles, o que realmente importava era a felicidade de Fabrício e saber que ele era muito bem tratado nos ambientes em que frequentava.

Certo dia na escola de Fabrício, chegou mais um aluno, Adriano, um cadeirante como ele...



Diferente de Fabrício, Adriano não tinha muita disposição na cadeira de rodas e sempre andava muito tímido e triste.

Fabrício foi conversar com o novo amigo:

- Olá, meu nome é Fabrício, vi que temos algo em comum, não é?

- Sou Adriano, e infelizmente temos essa cadeira de roda como algo em comum entre nós.

- Não fale assim, está em uma cadeira de rodas não é tão ruim como você pensa!

- Sabe Fabrício, desde que nasci eu vivo em uma cadeira de rodas, nunca tive a sensação de poder andar e sentir meus pés no chão. Não consigo fazer quase nada nesta cadeira, minha vontade era de nunca sair de casa. Todos me olham como se eu fosse algo estranho, ou até mesmo olham com pena de mim, e isso me deixa muito triste!

- Nunca me senti assim como você, faço quase tudo que os outros garotos fazem. Tenho muitos amigos, amo praticar esportes e tenho certeza de que aqui você se sentirá bem melhor. Vamos agora mesmo lá à quadra de esportes, e lá você conhecerá toda nossa turma.

- Acho melhor ficar por aqui. Obrigado pelo convite, mas não quero ir!

Fabrício chegou em casa naquele dia muito triste e sua mãe lhe perguntou:

- O que houve filho?

- Chegou um novo colega lá na escola, ele é cadeirante como eu, porém ele é muito triste e totalmente desanimado. Queria muito poder ajudá-lo, mas não sei como.

- Filho, nem todos que vivem na mesma situação que a sua aceitam com facilidade, existem pessoas que passam a vida inteira se lamentando por não poderem andar.

- Mas mãe, de que adianta está de lamentando por algo que nunca mudará. Temos que aceitar a vida do jeito que ela é e saber viver bem com isso.

- São poucas as pessoas que pensam como você. Porém tente ajudar esse seu novo colega da escola, converse todos os dias com ele, o chame para sair, brincar, quem sabe um dia ele não se cansa de tanto dizer não e atende algum pedido seu?

- Vou fazer isso mamãe, obrigada pelos conselhos!

Fabrício passou a sentar todos os dias ao lado de Adriano, conversavam muito e ele até contou algumas de suas piadas ao novo amigo. Certo dia, a professora de Educação Física entrou na sala de aula chamando os alunos para mais uma partida de basquete na quadra, Fabrício olhou para seu amigo e falou:

- Só irei se você for, não quero te deixar aqui sozinho.

- Tudo bem, eu irei com você, porém só ficarei olhando de longe. (falou Adriano)

- Tudo bem!

Ao chegarem na quadra toda a turma já estava a espera... Fabrício foi correndo ao seu lugar e percebeu que estava faltando um jogador em sua equipe e então gritou para Adriano:

- Adriano, está faltando jogador no meu time, por favor, venha completar para podermos iniciar a partida.

Adriano de início recusou a ir, porém toda a turma de uma só vez começou a gritar:

-VEM ADRIANO, VEM ADRIANO!

Então ele foi, jogou, e sua equipe no fim venceu a partida. Adriano não cabia em si de tanta felicidade!

A expressão de tristeza em seu olhar havia sumido e dado espaço a um olhar alegre. Há tempo não sabia o que era sorrir, e aquele simples joguinho de basquete havia acordado toda a felicidade que dormia dentro dele.

Agradeceu muito ao amigo Fabrício, pois graças a ele, por ter insistido muito e nunca ter desistido de ajudá-lo, ele agora percebia que podia fazer tudo que desejava... Bastava ter força de vontade e garra!

- Adriano, Deus só nos dá aquilo que conseguimos suportar. É isso que sempre carrego dentro de mim, e é isso que me dá forças para nunca desistir!

- Obrigado mais uma vez meu amigo, foi muito bom te encontrar. Pois você me devolveu a força e a alegria para viver!

((Crianças, trago neste texto mais uma lição de solidariedade. Ajudar nossos amigos sempre nos faz muito bem!))

Por Minéia Pacheco!

5 comentários:

  1. Emocionante e linda essa história!Linda lição!És um amor mesmo, guria!beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Que linda!!! Você foi perfeita!!! Fiquei emocionada com a história!!

    ResponderExcluir
  3. Oi flor vim ler as novidades e te deixar meu carinho bjs Boa semana! ps Linda historinha meu filho adorou!

    ResponderExcluir
  4. Oi Mineia
    Vim retribuir a visita. Eu amo ler!
    Tbe adorei seu blog.
    Estou te seguindo tbe.
    Bjks

    ResponderExcluir
  5. Mais uma pérola infantil.Fiz um selinho para ti, quando puderes pega no Reino da Fantasia.bjs e sucessos.

    ResponderExcluir

Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós.(Antoine de Saint-Exupéry)

...Agradeço a visita e o comentário!...

Volte sempre!

Beijinhos, Minéia Pacheco

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Contos para criança ler, ouvir e sonhar! © Desenvolvido por Elaine Gaspareto