Zug-Zug, a abelhinha!



(Fonte da imagem: Google!)

Zug-Zug, a abelhinha!

Zug-Zug era uma abelhinha brincalhona e não gostava de trabalhar. Passava seus dias a voar de flor em flor, fugindo do serviço, pois tinha preguiça em ajuda as demais abelhas.

Certo dia a abelha rainha mandou chamá-la para conversar. Mas Zug-Zug não foi, havia esquecido. Passou o dia todo brincando e nem percebeu que à hora do encontro com a abelha rainha tinha passado.

Furiosa com o atrevimento, a abelha rainha mandou as demais abelhas expulsar Zug-Zug da colônia.

Ao saber de sua expulsão da colmeia, Zug-Zug ficou desesperada, para onde iria? Ela pediu clemência, mas de nada adiantou, tinha que ir embora naquele exato momento.

- Zug-Zug, você é uma abelhinha muito preguiçosa, que não gosta de ajudar suas amigas e não cumpri suas obrigações. Não queremos alguém assim por aqui, não adianta implorar, vá embora encontrar outro lugar para ficar! – Falou a abelha rainha.

Ela saiu muito triste a voar sem saber onde parar...

Já cansada de tanto voar pousou em um formigueiro e uma formiguinha que passava por ali falou:

- O que você está fazendo aqui?

- Fui expulsa de minha colmeia, posso ficar aqui com vocês?

- Já ouvimos falar de você, não é aquela abelhinha que não gosta de trabalhar?

Zug-Zug não respondeu...

- Não te queremos aqui, somos formigas que gostamos de trabalhar e aqui não há lugar para preguiça, pode ir!

E ela então voltou a voar sem ter um destino para pousar. Do alto viu um gafanhoto sozinho e desceu... Quem sabe ele não precisasse de companhia?

- Olá gafanhoto você está sozinho? Quer companhia?

- O que fazes por aqui?

- Fui expulsa de minha colmeia.

- Já ouvi falar de você. Não preciso de sua companhia não, de preguiçoso aqui já basta eu, pode ir!

Zug-Zug ficou muito desconsolada, o que seria dela sem lugar para ficar?

Já estava muito tarde, então ela pousou em uma árvore e adormeceu... No dia seguinte ela acordou muito disposta e com uma grande ideia!

- Irei eu mesma construir a minha própria colmeia, trabalharei muito, sei, mas conseguirei!

E assim durante muitos dias e várias noites Zug-Zug trabalhou bastante e conseguiu montar sua própria colmeia, estava muito orgulhosa de si mesma. A notícia foi passando de bichinho em bichinho até que chegou ao ouvido da abelha rainha:

- O que? Aquela abelha preguiçosa conseguiu construir sua própria colmeia, e sozinha?

Na manhã seguinte quando Zug-Zug acordou encontrou a abelha rainha e muitas outras abelhinhas em frente a sua porta e teve um grande susto!

- O que fazem aqui?

- Vinhemos saber se os comentários que havíamos recebido eram verdadeiros, como você conseguiu construir tudo isso sozinha?

- A necessidade me deu força e coragem! Depois que fui expulsa procurei lugares para ficar, mas não encontrei e então percebi que tinha que mudar, ou então, morreria sem lar, sem comida... Foi muita luta para construir tudo isso sozinha, mas consegui!

- Estou muito orgulhosa de você, agora você aprendeu a lição!

- Aprendi sim, temos sempre que ter muitas coragem e deixar a preguiça bem longe!

- Agora você está pronta para voltar a nossa colônia.

- Desculpe abelha rainha, mas prefiro ficar aqui mesmo. Foi aqui que descobrir uma nova abelhinha Zug-Zug e não quero me esquecer dela.

- Tudo bem, faça o que achar melhor!

- Agradeço muito!

E Zug-Zug viveu lindos momentos em sua colmeia e aprendeu que todos são capazes, basta ter força e coragem!


MINÉIA PACHECO

5 comentários:

  1. Mineia,que fofa essa abelhinha!Uma historinha encantadora!Bjs,

    ResponderExcluir
  2. Amei a história,como amo todas as historinhas que vc escreve.Obrigada pelo carinho com Meu Dudu e que seu lindo garotinho tenha muita felicidade nessa vida.Beijosss Gisis

    ResponderExcluir
  3. Muito criativa a historinha da Zug-zug.
    Tenho uma irmã pedagoga, e ela tem uma veia artesanal muito forte.
    Assim como vc trabalha com o que gosta.
    bjks

    ResponderExcluir
  4. Que legal essa historia,Mineia.Sabes que a vovó vai comprar teu livro pra mim? bjs,neno

    ResponderExcluir
  5. Oi flor, adorei seu blog, ja imprimi a historinha pra contar pra minha princesa hoje na hora de dormir.
    Passa la no blog para nos conhecer.
    Bjs!

    ResponderExcluir

Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós.(Antoine de Saint-Exupéry)

...Agradeço a visita e o comentário!...

Volte sempre!

Beijinhos, Minéia Pacheco

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Contos para criança ler, ouvir e sonhar! © Desenvolvido por Elaine Gaspareto