• 14
    FEV

    PEPI O CÃOZINHO!




    Pepi o cãozinho!


    Não adiantava, todas as vezes que a mãe de Carolzinha a chamava para comer, lá estava ao seu lado o cãozinho Pepi. A mãe de Carolzinha já havia feito várias coisas para que o Pepi saísse de perto dela, mas nada adiantava. Ele não a deixava comer em paz! E Carolzinha como tinha um grande coração não suportava ver seu lindo cãozinho perto de si pedindo comida, ela sempre compartilhava suas refeições com ele.

    A mãe já não sabia mais o que fazer, queria que sua filha tivesse sua refeição tranquila sem a perturbação de Pepi ao seu lado da mesa. Mas como? Já havia tentado de tudo, o colocado preso com a coleira, colocando comida para ele também no canto da cozinha, o prendendo do lado de fora da casa, mas nada tinha resolvido o problema, ele sempre conseguia sair e corria para perto de Carolzinha.

    Certo dia, a mãe de Carolzinha já cansada das perturbações de Pepi, o colocou no carro e o levou para o sítio da família que existia muito longe de onde moravam.
    Carolzinha ficou muito triste, sentindo a falta do seu querido cãozinho, do outro lado Pepi também estava muito triste, não comia e não bebia nada.

    O tempo passou e Pepi havia ficado muito doente e o dono do sítio ligou para a mãe de Carolzinha dizendo que ele não duraria muito tempo.

    A mãe sentiu uma dor profunda em seu coração, e foi ao sítio com sua filha para trazer o cãozinho Pepi para casa novamente. Ao chegarem lá, o encontraram muito doentio e sem forças. Carolzinha ao vê-lo de longe correu em sua direção, deu-lhe um forte abraço e disse em seu ouvido:

    - Vamos para casa, que tomarei conta de você!

    E assim foram para casa...

    Pepi era cuidado com muito carinho e amor, a pequena Carolzinha dedicava todo seu tempo ao amigo e em nenhum momento desistiu dele, dava todos os medicamentos passados pelo veterinário na hora certa, a alimentação era sempre dada no horário certo e com tanto cuidado assim só poderia dar em um resultado... A MELHORA DE PEPI!

    Ele voltou a ser aquele cãozinho alegre, brincalhão e ficou mais grudado ainda na sua querida dona Carolzinha. A mãe não mais se importava com ele atrapalhando a refeição da filha, agora achava até graça, pois ela aprendeu que o que o Pepi sentia pela filha era amor, e nunca mais iria separá-los, já havia errado uma vez e não iria errar mais, NUNCA MAIS!


    Minéia Pacheco

    Avatar








    MINÉIA PACHECO
    Escritora



  • ANUNCIE AQUI




    PARA PENSAR

    Ah, como é importante para a formação de qualquer criança ouvir muitas, muitas histórias... Escutá-las é o início da aprendizagem para ser um leitor, e ser leitor é ter um caminho absolutamente infinito de descoberta e de compreensão do mundo...
    (Fanny Abramovich)





    Copiar essas ideias sem a permissão do autor é crime, pois isso configura uma forma de roubo e roubar ideias é plágio, e plágio é crime. Art. 184 – Código Penal

    © Copyright 2017 - Minéia pacheco. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido, ou usado, exceto com a permissão prévia por escritor.