• 25
    ABR

    O DIA EM QUE DUAS MENININHAS SALVARAM UMA ÁRVORE!




    O dia em que duas menininhas salvaram uma árvore!



    Anne e Beth tinham algo em comum, o amor a natureza! No parque onde elas costumavam brincar existia uma bela árvore que ficava longe das demais, em um cantinho isolado. Todos os dias elas iam ao parque para ficarem mais perto da árvore, lá elas brincavam, lanchavam e passavam um bom tempo se divertindo próximo a bela árvore.

    Certo dia, ao chegarem próximo a árvore, elas observaram uma enorme movimentação de pessoas próximas e falaram:

    - O que deve está acontecendo Anne? - Perguntou Beth.

    - Acho que as pessoas devem ter descoberto nossa bela árvore e agora estão admirando-a como nós. - Falou Anne.

    Mas ao chegarem perto elas viram que não era bem isso que realmente acontecia...

    Observaram um homem fardado com um enorme serrote nas mãos, ele estava preparado para corta a árvore ao meio e as pessoas ao redor estavam observando a cena e sem pensar duas vezes, Anne falou:

    - O que o senhor pensa que vai fazer? Não pode derrubar essa árvore meu senhor, ela pertence ao parque e é contra a lei da nossa cidade derrubar qualquer árvore desde parque!

    - Com licença garotinha, mas você não sabe de nada! - Falou o homem.

    - Desculpe senhor, mas quem não sabe nada é você! Nós conhecemos as leias da nossa cidade, principalmente no que diz respeito ao meio ambiente, a natureza! E se o senhor derrubar essa árvore será multado e até preso! - Falou Beth.

    - Tenho que derrubar essa árvore, pois ela não irá fazer falta, está longe das demais.

    - Claro que irá fazer MUITA falta, qualquer árvore do mundo que alguém derruba faz MUITA falta! - Falou Anne.

    - Nos gostaríamos que o senhor fosse embora com esse serrote horroroso daqui! - Falou Beth.

    - Não irei mesmo, não vai ser duas garotinhas do tamanho de nada que irá me impedir de derrubar essa árvore, vocês não sabem de nada!

    A multidão que estava ao redor da árvore começou a vaiar o homem que queria derrubar a árvore, mas ele nem ligou, ligou o serrote e o colocou próximo do tronco...

    - NÃO!!! - Gritaram as meninas.

    E quando ele e preparava para derrubar a árvore de vez, ouviu a voz de homem gritando:

    - Desligue esse serrote agora, ou você será preso!!!

    Era o prefeito da cidade.

    - Nossa cidade tem uma lei onde é proibido cortar qualquer árvore deste parque, quem mandou você aqui?

    - Desculpe-me Senhor prefeito e ninguém me mandou aqui, sempre via essa árvore sozinha longe das demais e então resolvi derrubá-la, pensei que não iriam sentir a falta dela.

    - Você está muito enganado, qualquer árvore a menos no planeta faz MUITA falta sim, e graças à s meninas essa árvore não foi derrubada hoje, graças ao empenho em preservar a natureza. Agora vá embora e espero que tenha aprendido a lição!

    Depois de toda aquela confusão, Anne e Beth passaram a amar ainda mais a bela árvore e todos ficaram conhecendo-as como as meninas protetoras da natureza e claro que também entrou para a história da cidade o dia em que duas menininhas salvaram uma árvore!



    Minéia Pacheco

    Avatar





    • Já tinha lido, mas vim reler, cuidar do planeta é responsabilidade de todos, acomeçar por plantar mais

      RESPOSTA





    • Oi Mi!!!

      Como sempre, uma história leve para contar aos nossos pequenos!!!! Está na hora de escrever o segundo livro, amiga! Nós já devoramos o primeiro!!!!

      Beijão
      Vou linkar vcs lá pro blog, viu?!

      Ju

      RESPOSTA





    • Minéia acho que na realidade uma dessas meninas se chamava Daphyne (minha filha) incrível como ela ama e protege a natureza... eu é que me orgulho toda de ver minha menininha tão preocupada com nosso planeta. Beijinhos

      RESPOSTA





    • Linda história e pode ser bem aproveitada nas salas de aula de educação infantil,parabéns pela sua criatividade enfocando a temática de meio ambiente de modo tão agradável.
      Abraços da Itália,

      RESPOSTA





    • oi amiga. Estou por aqui. Vou te contar um segredinho: quando levo uma historia para contar para minha filha eu troco o nome dos personagens Luciana e Aninha. Ela fica admirada porque sempre usa esses nomes. Acho legal ela ainda não entendeu o que faço e até me divirto com isso.

      RESPOSTA





    • Mineia,que graça de conto infantil!Como seria bom se ouvissem mais as crianças!Bjs,

      RESPOSTA





    • Oi Minéia,linda historinha!!!!!
      Que bom que a Anne e a Beth salvaram a árvore!!!!!
      Bjs do Neno

      RESPOSTA





    • Oiiii, vim aqui só pra te dar bom dia desejar uma semaninha bem gostosinha, tudo bem por ai???

      beijos carinhosos

      RESPOSTA





    • ADOREI.... Vou ler para minhas crianças.... sempre trabalhamos o meio ambiente...
      PARABÉNS!

      RESPOSTA





    • Tomara mais Anne e Beth surjam nas nossas vida.

      Linda história, como sempre,né? beijos,ótimo dia!chica

      RESPOSTA





    • Adorei, uma maneira bem legal de ensinar as crianças a PENSAR no meio ambiente, na sua preservação e importância... Quero as menininhas pra mim... fiscalizando a vizinhança daqui, rs. Beijos, Su.

      RESPOSTA





    • Como é bom cuidar da natureza. Adorei as meninas lindas que cuidaram da árvore. Sabe que passamos na rua ontem e tinha duas árvores podadas, a Alice barva disse: Oh mãe pq cortaram a pobre arvore? hahahah

      RESPOSTA








    MINÉIA PACHECO
    Escritora



  • ANUNCIE AQUI




    PARA PENSAR

    Ah, como é importante para a formação de qualquer criança ouvir muitas, muitas histórias... Escutá-las é o início da aprendizagem para ser um leitor, e ser leitor é ter um caminho absolutamente infinito de descoberta e de compreensão do mundo...
    (Fanny Abramovich)





    Copiar essas ideias sem a permissão do autor é crime, pois isso configura uma forma de roubo e roubar ideias é plágio, e plágio é crime. Art. 184 – Código Penal

    © Copyright 2017 - Minéia pacheco. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido, ou usado, exceto com a permissão prévia por escritor.