Um coelhinho solidário!


Um coelhinho solidário!



Lá vinha um lindo coelhinho a pular e pular...

- Ei coelhinho venha aqui!

- Quem me chama?

- Sou eu a lagartinha Lili.

- Como você é pequenininha.

- Sou mesmo, por isso fui esquecida aqui!


- Que pena, foi esquecida por quem?

- Por todos da floresta. Você pode me ajudar?

- Ajudar como?

- Uma das minhas perninhas ficou presa nessa folha e não consigo me soltar.

- Tenho que te ajudar logo, pois estou indo para uma linda festa da páscoa e você sabe que eu, o coelho, sou o convidado mais importante para essa festa.

- Sei sim, estão me solta logo, pois já faz alguns dias que estou presa aqui e não aguento mais!

- Me deixa tentar...

O coelhinho tentou, tentou... Mas estava muito difícil e não conseguiu soltar a perninha da lagartinha.

- Acredito que, por ter passado muitos dias presa sua perninha colou de vez!

- Não diga isso! Socorro!!!

- Calma Lili.

- Não posso ter calma, você não tem ideia do que passei todos esses dias presa aqui sem poder sair.

- Deve ter sido muito difícil mesmo, mas agora tenho que ir!

- Como?! Você vai me deixar aqui sozinha?

- Outro bichinho quando passar por aqui te ajudará, é que agora tenho a festa da Páscoa para ir.

- Acho que você esqueceu o que te falei fui esquecida aqui, ninguém me viu há dias, pois sou muito pequenininha e só você pode me ajudar!

- Desculpa, claro que primeiro vou te ajudar! Seria muita maldade da minha parte deixar de te ajudar para pode rir a festa.

- Obrigada coelhinho.

- Bem, irei puxar mais uma vez! Vou forçar um pouco mais, se doer me fale.

- Tudo bem!

O coelhinho tentou uma, duas, três vezes e nada! Descansou e tentou de novo e de novo, até que...

- Consegui!!! Você está livre Lili!

- Obrigada mesmo amigo coelhinho, passamos horas aqui tentando e no final deu certo. Pena que você perdeu a festa.

- Perdi a festa mais ganhei uma nova amiga. Vamos, suba em mim e vamos passear.

A lagartinha Lili subiu no coelhinho e juntos foram andando pela floresta e conversando, até que alguém chama pelo coelhinho:

- Ei coelhinho, onde você estava? Estão todos atrás de você para podermos iniciar a festa! – Era a raposa.

- Estava ajudando minha amiga Lili.

- Venha à festa vai começar agora com sua chegada.

- Que bom que você não perdeu a festa. – Falou Lili

- Quando fazemos algo de bom para o próximo, algo de bom acontece para nós também! Vamos lá brincar e dançar muito na festa da Páscoa amiga Lili?

- Vamos sim... Agora estou livre, feliz e com um novo e maravilhoso amigo!


Minéia Pacheco

7 comentários:

  1. Oi MIneia,
    linda essa história de amizade e solidariedade. Bem espírito de Páscoa. Vou guarda para ler para a Sofia no dia da visita do coelhinho.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Que maravilha de amizade e essa solidariedade deve ser espalhada pelas crianças e entre elas sempree cada vez mais.

    Um ajudando ao outro, poderemos ter um mundo beeeeeeeeeeeeeeem melhor! beijos,chica e adorei,claro!!!

    ResponderExcluir
  3. Lindo coelhinho que porta consigo uma bela mensagem de amor e solidariedade que em tempos como os de hoje em que reina o egoísmo e as injustiças passa a segundo plano.

    ResponderExcluir
  4. Essa é a grande verdade dessa historinha de amigos: quando fazemos algo de bom para alguém, algo de bom acontece pra nós também...
    Que lindo, Minéia!
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  5. que exemplo lindo de amizade e solidariedade, adorei.Passo isso para as crianças sempre, vou contar sua histórinha para eles amanhã na hora da roda. Depois conto o resultado... Passa lá no meu cantinho, tá cheio de novidades dos "meus" pequenos. Beijos. Su

    ResponderExcluir
  6. Essa historinha procuro aplicar em minha vida sempre... quem planta vento colhe tempestade... colhemos o que plantamos!!!
    òtima história... beijos

    ResponderExcluir
  7. Mineia,esse coelhinho é muito fofo e nos ensina uma linda lição de amizade!Sempre encantada com suas histórias!Bjs e boa semana!

    ResponderExcluir

Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós.(Antoine de Saint-Exupéry)

...Agradeço a visita e o comentário!...

Volte sempre!

Beijinhos, Minéia Pacheco

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Contos para criança ler, ouvir e sonhar! © Desenvolvido por Elaine Gaspareto