• 09
    MAI

    MARQUITO, APRENDENDO A RESPEITAR!





    Aprontar era a especialidade desse levado macaquinho. Mexia com qualquer animal que encontrasse na floresta, não tinha medo nem respeito por ninguém. Pulava em cima dos demais animais, comia a comida dos outros, falava alto, brigava com os macaquinhos menores, fazia tudo o que não era permitido.

    Os demais macacos da floresta não agiam assim! Por que   Marquito não respeitava ninguém?

    Alguns macaquinhos já nem queriam mais brincar com ele, pois brincadeira com o Marquito por perto era sinal de briga e muita discussão, ele sempre queria ser o campeão de qualquer brincadeira, e com isso, foi perdendo aos poucos os poucos amigos que tinha.

    Mas ele não se importava, queria mesmo era fazer o que lhe desse vontade, pensava que respeitar os outros era uma grande bobagem!

    - Que história é essa de respeitar? – Pensava. Não preciso respeitar ninguém para ser feliz! E eu sou muito feliz...

    - Ninguém é feliz sozinho Marquito!

    - Quem está falando? – Ele perguntou.

    - E para não ficar sozinho, deve existir respeito sim!

    - Quem está falando? – Ele perguntou mais uma vez.

    - Você não precisa saber quem está falando, só quero que você aprenda a tratar os outros da mesma forma como gostaria de ser tratado.

    - Isso é uma grande besteira! – Falou ele.

    - Não é não, isso é muito importante para o bom convívio entre os animais.

    - Mas não preciso de um bom convívio, como já falei, sou feliz, muito feliz sozinho e sem respeitar ninguém!

    - Me diga a verdade Marquito, lá no fundo do seu coração você é realmente feliz? Pode falar, só estamos nós dois aqui e não irei contar para ninguém, prometo!

    Marquito olha para um lado e para o outro, não vê ninguém, nem mesmo quem está falando com ele, senta, abaixa a cabeça e fala:

    - Na verdade mesmo, acho que não! Acho até que ajo assim para que as pessoas possam me perceber, no fundo tenho mesmo muito medo de ficar sozinho.

    - Porque você não tenta mudar, aprenda a respeitar os outros que tenho certeza de que você nunca ficará sozinho.

    - Não sei respeitar ninguém, vou confessar que até já tentei, mas só tive mais problemas!

    - Vou te ajudar a fazer o que é certo, você confia em mim?

    - Mesmo sem te conhecer pessoalmente, posso sentir confiança em você!

    Marquito foi fazendo tudo que a voz misteriosa falava, já começava a falar melhor com os outros animais, já não gritava tanto quanto antes e já não brigava nas brincadeiras em grupo. Os demais animais ficaram impressionados com a super melhora do amigo e lhe perguntaram o que estava acontecendo?

    - Tenho um amigo que está me ajudando a tratar todos vocês como eu gostaria de ser tratado.

    - Quem é esse amigo?

    - Nunca o vi, mas estou gostando muito dele. Pois estou aprendendo muitas coisas que antes não sabia.

    Os demais animais ficaram muito preocupados com Marquito, imaginaram que ele poderia estar precisando de ajuda e resolveram falar tudo para o chefe dos macacos.

    Depois de contarem tudo, o chefe mandou chamar Marquito:

    - O senhor mandou me chamar chefe? – Perguntou Marquito.

    - Mandei sim, o que anda acontecendo com você, porque anda falando sozinho?

    - Não falo sozinho, tenho um amigo que conversa muito comigo e que me ajuda a melhorar meu comportamento, só  nunca o vi, mas ele existe sim!

    - Ah, já sei quem é esse seu amigo, eu também já conversei com ele há muito tempo atrás, quando não me importava com os outros, assim como você!

    - Sério?! Ah, que alívio! Cheguei realmente a pensar que estava meio perturbando, mas quem é ele?

    - Ele se chama CONSCIÊNCIA!

    - Consciência?

    - Sim Marquito, aquela voz que existe dentro de nós e que nos avisa quando estamos fazendo algo errado. Aquela voz que insiste em querer nos ajudar e a nos fazer refletir e julgar nossos próprios atos. Ela nos causa remorso, e foi ela que fez você mudar sua atitude com os demais animais. Nem todos estão preparados para ouvi-la, mas quem é capaz de seguir o que ela diz, será feliz, muito feliz!

    - Ah, estão essa voz estava dentro de mim o tempo todo?

    - Sim!

    - Ainda bem que dei ouvidos a minha consciência, e aprendi a respeitar meus amigos. Ganhei um grande prêmio, a felicidade, pois agora tenho amigos e aprendi que ninguém é feliz sozinho!



    Autora: Minéia Pacheco




    Avatar








    MINÉIA PACHECO
    Escritora



  • ANUNCIE AQUI




    PARA PENSAR

    Ah, como é importante para a formação de qualquer criança ouvir muitas, muitas histórias... Escutá-las é o início da aprendizagem para ser um leitor, e ser leitor é ter um caminho absolutamente infinito de descoberta e de compreensão do mundo...
    (Fanny Abramovich)





    Copiar essas ideias sem a permissão do autor é crime, pois isso configura uma forma de roubo e roubar ideias é plágio, e plágio é crime. Art. 184 – Código Penal

    © Copyright 2017 - Minéia pacheco. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido, ou usado, exceto com a permissão prévia por escritor.