Não quero mais um irmãozinho!

Fonte da imagem AQUI!

Ana Clara andava triste pelos cantos da casa, desde que seu irmãozinho nasceu sua mamãe só tinha tempo para ele, e ela não estava gostando nada disso.

Sempre que pedia para a mamãe lhe ajudar a comer, a mãe logo falava:

 - Tenho que dar a comida ao seu irmão, coma sozinha, pois você já sabe e seu irmão não.

Sempre que pedia para a mamãe ajuda-la a tomar banho, a mãe logo falava:

- Não posso agora, tenho que dar banho no seu irmão.

Sempre que pedia para sua mamãe brincar com ela, a mãe logo falava:

- Não posso, seu irmãozinho tem que dormir.

Ela sempre sonhou em ter um irmãozinho, mas depois que ele nasceu sua vida havia se tornado um pesadelo, e por isso, Ana Clara mudou de comportamento. Não era mais a garotinha doce, delicada e sorridente de antes. Por qualquer coisa chorava, fazia birra e gritava. E diante de seu atual comportamento sua mãe resolveu conversar com ela.

- Filha, o que está havendo com você?

- Não quero mais um irmãozinho!

- Não fale isso filha, você era louquinha para ter um irmãozinho, por que isso agora?

- A senhora só tem tempo para ele agora. E eu? Onde fico nessa história? Ninguém tem tempo para mim.

- Mas filha, seu irmãozinho é um bebezinho, não sabe falar, comer, ir ao banheiro, não sabe fazer nada sozinho e eu tenho que ajuda-lo, assim como ajudei você quando era pequenina também.

- Mas eu também preciso da senhora, dos seus carinhos.

- Sei que ando sem tempo de estar com você filha, mas isso não quer dizer que eu te ame menos, amo os dois igualmente, o problema é que neste momento seu irmãozinho esta precisando mais de mim do que você. Tive uma ideia!

-Qual?

- Você vai me ajudar a cuidar do seu irmãozinho, só assim entenderás tudo que te falo.

E daquele dia em diante Ana Clara também começou a ajudar a mamãe e passou mais tempo com seu irmãozinho. Colocava-o para dormir, dava mamadeira, trocava roupinha... E ela foi descobrindo que cuidar de um bebezinho realmente não era nada fácil e tomava muito tempo.

- Sabe mamãe agora compreendo o quanto é difícil tomar conta de um bebezinho e o quanto ele toma nosso tempo, me desculpe por ter sido tão egoísta e mimada.

- Que bom que você compreendeu filha, mas também quero te pedir desculpas por não ter te dado a atenção que você merece, vou tentar estar mais presente.

- Obrigada mamãe, agora me deixe coloca-lo para dormir. Ele é tão indefeso, é tão pequenino, é tão lindo e nunca mais falarei que não queria um irmãozinho, pois ele foi o melhor presente que a senhora e o papai já me deram.

- Que lindo filha, tenho certeza que quando ele crescer vocês serão grandes amigos.

- Com certeza mamãe. Agora, não conte a ele desse ciúme bobo que tive, certo?

(risos)

- Claro que não, esse será nosso segredinho.

- Obrigada mamãe!

- Te Amo filha!


Autora: Minéia Pacheco

2 comentários:

  1. Que amor,Minéia! E essa fase de ciúmes acontece.Depois passa.Ficou linda!! beijos,chica e um beijinho pro Bruno!

    ResponderExcluir
  2. Quanta doçura nessa linda historinha! As crianças ficam assim mesmo quando nasce um irmãozinho! bjs,

    ResponderExcluir

Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós.(Antoine de Saint-Exupéry)

...Agradeço a visita e o comentário!...

Volte sempre!

Beijinhos, Minéia Pacheco

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Contos para criança ler, ouvir e sonhar! © Desenvolvido por Elaine Gaspareto