• 09
    OUT

    A BONECA DE AMANDA.





    Amanda havia ganhado de presente de aniversário uma bela boneca, mas por algum motivo ela não lembrava de brincar com ela. Entre tantos brinquedos, Amanda acaba sempre brincando com os mesmos, e a bela boneca acabava ficando lá sozinha e triste, muito triste.


    - Buá, buá, buá! – Chorava a bela boneca.

    - Quem escuto a chorar? – Perguntou uma fada que por perto passava.


    - Estou triste, muito triste. Amanda não se lembra de brincar comigo e sempre fico aqui muito sozinha. Não aguento mais!

    E novamente a bela boneca começou a chorar.

    - Calma, calma, muita calma... irei resolver seu problema. – Falou a fada.


    - Mas como você resolverá? Ela tem tantos brinquedos e todos precisam de atenção.


    - É verdade, passam-se anos e anos e não consigo entender porque as crianças têm tantos brinquedos, elas nunca conseguem brincar com todos.

    - E por isso muitos acabam como eu, sozinhos, esquecidos...


    - Verdade, verdade... mas seu problema agora vou resolver, irei te dar vida! Você conseguirá falar com Amanda e juntas tentarão resolver esse problema dos brinquedos que ficam esquecidos.

    - Que maravilha!

    - Agora lembre-se, você terá apenas um dia para resolver tudo, logo o encanto passará e você voltará a ser uma simples boneca.

    - Tudo bem, entendi tudinho...

    - Preparada?

    - Sim!

    - Plic, ploc, pluc, essa bela boneca vai ganhar vida!
      Plic, ploc, pluc, agora e já!!!

    E então a bela boneca ficou animadíssima por ter ganhado vida, correu a procura de Amanda, tinha que ser rápida, pois um dia passaria rápido demais.

    - Amanda, Amanda, AMANDA!!!! Cadê você?

    - Oi? Quem me procura?

    - Sou eu Amanda, sua boneca, que estava esquecida entre seus vários brinquedos.

    - O quê? Será que estou sonhando?

    E então a bela boneca beliscou-a e ela gritou:

    - Aí!

    - Pronto, agora você sabe que não é um sonho.


    - E o que você quer comigo?

    - Estava muito triste entre seus brinquedos, chorava todo dia porque você não se lembrava de brincar comigo, até que uma bondosa fada teve piedade de mim e me deu vida para poder vim aqui e falar para você tudo o que sinto, e assim, tentar resolver esse problema.


    - Ah, que vergonha! Fico muito triste em saber que te esqueci. Desculpe-me boneca, não foi por mal. São tantos brinquedos...

    - Eu sei, eu sei que você não fez por mal... você tem bom coração, todos seus brinquedos sabem disso.

    Amanda abriu um sorriso e ficou feliz ao ouvir aquele elogio.

    - Mas Amanda, falou a boneca, temos que resolver esse problema, você não precisa de tantos brinquedos, é muito exagero.


    - São presentes que ganhei. Tenho muito carinho por eles.

    - Mas os brinquedos foram feitos para brincar e não para serem esquecidos pelo quarto.


    - Eu sei, mas não tenho tempo de brincar com todos.


    - E você tem um costume muito feio de brincar sempre com os mesmos! – Reclamou a boneca.

    Amanda ficou envergonhada.


    - Boneca, mas como podemos resolver esse problema? – Perguntou Amanda.

    - Temos que achar alguma solução!

    E as duas ficaram por horas e horas pensando em alguma solução, até que Amanda tem uma brilhante ideia!


    - Já sei, já sei!!! – Ela gritou eufórica.


    - Me conte, que ideia você teve? – Perguntou a boneca.

    - Aqui perto da minha casa existe um orfanato.

    A boneca ficou pensativa e perguntou:

    - O que é um orfanato?

    - Orfanato é uma casa onde abrigam órfãos e crianças abandonadas. Eles precisam de muitos brinquedos, irei doar alguns dos meus para eles, ficarão muito felizes, disso tenho certeza.

    - Que ideia brilhante Amanda. Faça isso, como já falei, brinquedos foram feitos para brincar e não para ficarem guardados e esquecidos.

    E um sino começa a tocar...

    Dim, dom, dim, dom...

    - Ah não! – Lamenta a bela boneca. Chegou minha hora, terei que voltar a ser uma bela boneca esquecida.


    - Mas já!? Você acabou de chegar! – Reclamou Amanda.

    - A fada me deu apenas um dia e ele acaba de acabar.

    - Obrigada pela ajuda bela boneca, você foi maravilhosa.

    - Faça tudo que combinamos. – Aconselhou a boneca.

    - Farei sim...

    E então, a bela boneca voltou a ser uma boneca normal.

    A fada chegou e perguntou:

    - E então bela boneca, deu tempo resolver tudo?

    - Deu sim fada, muito obrigada. Eu e Amanda tivemos uma solução maravilhosa e ela doará alguns dos seus brinquedos para o orfanato.

    - Perfeito, perfeito!!! Ideia brilhante!!!

    E então Amanda começou a colocar os brinquedos para doação em uma enorme caixa, o último brinquedo que ela pegou foi a caixa com a bela boneca, ela olhou bem aquela boneca, tirou-a da caixa, deu-lhe um super abraço, um beijo bem estalado e a colocou em cima da sua cama e falou:


    - Agora seremos amigas inseparáveis, minha bela boneca...

    E a bela boneca?

    - Estava radiante de tanta felicidade, nunca mais se sentiria sozinha, NUNCA!


    Autora: Minéia Pacheco



    NOVIDADE

    Você gostaria de adquirir este conto com uma linda ilustração em 

    meio digital?

    Então, segue a novidade do blog;

    Em parceria com o ilustrador Lucas Otto Evangelista Klotz

    a partir de agora, cada novo conto publicado haverá também a sua

     versão ilustrada.

    E para adquiri-la, basta pagar uma pequena taxa referente aos 

    direitos autorais.


    Também, a partir de agora, para adquirir qualquer conto, 

    cobraremos uma pequena taxa também referente aos direitos

     autorais.


     Os links encontram-se na barra lateral do blog.

    Após realizar a compra do conto desejado enviar

     e-mail para mineians@yahoo.com.br para receber

     o conto.













    Avatar








    MINÉIA PACHECO
    Escritora



  • ANUNCIE AQUI




    PARA PENSAR

    Ah, como é importante para a formação de qualquer criança ouvir muitas, muitas histórias... Escutá-las é o início da aprendizagem para ser um leitor, e ser leitor é ter um caminho absolutamente infinito de descoberta e de compreensão do mundo...
    (Fanny Abramovich)





    Copiar essas ideias sem a permissão do autor é crime, pois isso configura uma forma de roubo e roubar ideias é plágio, e plágio é crime. Art. 184 – Código Penal

    © Copyright 2017 - Minéia pacheco. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido, ou usado, exceto com a permissão prévia por escritor.